O Maior Site de Notícias de Piripiri!
PUBLICIDADE
botao--2823.gif
botao--3528.png
botao--1685.gif
botao--963.gif
botao--858.gif
botao--6252.gif
botao--8157.gif
botao--5125.gif
botao--981.jpg
botao--4102.gif
botao--4405.jpg
botao--8908.jpg
botao--9287.jpg
botao--6770.jpg
botao--9878.jpg
botao--7813.gif
botao-Raphael-Assuncao-1046.jpg
botao--7694.jpg
botao--7347.jpg
botao--6833.jpg
botao--1259.gif
botao--5090.gif
botao--7144.gif
botao--5110.gif
botao--9382.jpg



Em Piripiri, servidores da saúde se reúnem com vereadores e fazem denúncias contra a gestão

Atentos, Genival e Beatrice ouviram os profissionais e garantiram apoio contra as ações consideradas prejudiciais e até ilegais



21/10/2017

Funcionários da Secretaria Municipal de Saúde de Piripiri (SESAM), como enfermeiros, técnicos e dentistas, se reuniram com vereadores, fizeram denúncias e pediram apoio dos parlamentares sobre atitudes consideradas prejudiciais e até ilegais da secretaria.

Dos 15 vereadores, estiveram presentes Beatrice Pimentel (PSB) e Genival Sales (PT), que, atentos, ouviram e debateram sobre as denúncias elencadas pelos servidores municipais, desde à questão de salários atrasados a decretos. Os parlamentares orientaram os servidores e afirmaram que as reivindicações citadas serão cobradas da gestão.


"Discutimos alguns pontos que, hoje, a gestão da saúde está tirando direitos adquiridos. Os servidores tem embasamento, tanto no estatuto do servidor e como no Plano de Cargos Carreiras e Salários. Quando o funcionário está insatisfeito, quem perde é a comunidade. Vamos estar correndo atrás desses direitos até o último instante", comentou Beatrice Pimentel.

Genival disse que as ações da gestão são arbitrárias e disse que as denúncias serão encaminhadas pelos parlamentares junto com os servidores. "O que se percebe são atitudes arbitrárias. Diminuição de salários sem ao menos comunicar os servidores é o mínimo que estão fazendo. Infelizmente, a saúde de Piripiri piora a cada dia. Vamos fazer a nossa parte, denunciando e cobrando de quem é responsável", afirma o vereador Genival Sales.

DIMINUIÇÃO DO SALÁRIO

Recentemente houve a redução de 40% para 20% no valor referente à insalubridade, provocando diminuição no salário. Além do retorno aos 40%, os servidores pedem que o percentual seja em cima do vencimento e não do salário base.

FALTA DE PAGAMENTO AOS MARCADORES

Os vigias, que recebem também a função de marcadores de consulta,, estão sem receber valor, pela função extra, de R$ 150. A secretaria teria pedido aos marcadores para aguardarem mais três meses.

PORTARIA DIFICULTANDO A FLEXIBILIZAÇÃO

No caso específico dos enfermeiros, os profissionais cobram o retorno da flexibilização, sobre folgas por motivos de urgência e plantões. Segundo determinação recente da secretaria, através de decreto, folgas, por questões de urgências, sejam comunicadas cinco dias antes e a comunicação de plantões em outras instituições sejam comunicadas com 30 dias de antecedência. Antes, era possível a comunicação até 24 horas antes. Os servidores afiram que a atitude contraria o que diz o que decidiu a conferência municipal de saúde e portaria anterior, que não foi extinta.

NÃO PAGAMENTO PELA FUNÇÃO DE GERÊNCIA

Os enfermeiros cobram também o repasse financeiro à categoria referente à função gerência nas unidades de Estratégia de Saúde da Família.

DESCONTO SEM REPASSE À CAIXA.

Os profissionais denunciam que descontos acontecem no salário referente a valor de empréstimos, mas o mesmo não está sendo repassado ao banco. Alguns já foram notificados pela Caixa Econômica Federal.

MÉDICOS DEIXAM A SAÚDE MUNICIPAL - SAMU E PSFs

Além do SAMU, as unidades de saúde da família, estão sofrendo com a desistência de médicos. O motivo são os salários em atraso. Nas unidades de saúde da Banda e Caldeirão, por exemplo, a médica já está se despediu da equipe. Com propostas de outros municípios, a decisão segue sendo acompanhada por vários profissionais.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10