O Maior Site de Notícias de Piripiri!
alt-bbe36a1784.jpg tecnologia

cleber araújo - 9 99229431 cleberaraujoverdao@gmail.com

PUBLICIDADE
botao--6952.gif
botao--9784.gif
botao--1794.gif
botao-kingdon--6271.gif
botao--5125.gif
botao--5332.png
botao--1912.jpg
botao--1091.jpg
botao-Borracharia-Central-5894.jpg
botao--6275.gif
botao--9287.jpg
botao--5108.jpg
botao--6282.jpg
botao-jf-bebidas-7003.jpg
botao-park-village-5502.png
botao--6770.jpg
botao--9878.jpg
botao--7247.jpg
botao--7813.gif
botao-Raphael-Assuncao-1046.jpg
botao--8067.gif
botao--3147.gif
botao--6833.jpg
botao--7347.jpg
botao--1259.gif
botao--5090.gif
botao--7144.gif
botao--5110.gif
botao--9382.jpg
botao--134.jpg




Aluno da UESPI de Piripiri desenvolve projeto que poderá reduzir os gastos de energia elétrica

Depois do Smartphone, Smart TV, que tal a SmarTomada?



14/11/2007
SmarTomada SmarTomada

Você já teve a curiosidade em saber qual aparelho está consumindo mais energia na sua casa? E se fosse possível saber o que cada tomada está consumindo de energia? Já pensou quanto você poderia economizar mensalmente ou anualmente se você tivesse esse controle?.

Agora é possível, ao menos está em fase de testes, graças ao grupo de Pesquisas do Curso de Ciência da Computação da UESPI de Piripiri. O aluno Mayke Raimundo Monteiro de Macêdo estudante do VIII semestre do Curso de Ciência da Computação de Piripiri desenvolveu um projeto chamado “SmarTomada”.

O projeto funciona da seguinte forma: Tem-se uma aplicação de hardware e software utilizando microcontroladores e sensores capazes de extrair dados da rede elétrica, favorecendo o usuário a possuir um monitoramento e controle das tomadas através de uma aplicação WEB, que exibe as informações da rede elétrica, tal como seu funcionamento e gasto.

Desta maneira, será possível perceber desperdícios de energia e identificar quais tomadas residenciais são responsáveis pelo maior gasto. O usuário poderá ligar e desligar a energia da tomada que preferir através de uma conexão via Wirelles (Wi-Fi) garantindo comodidade, mobilidade e consequentemente redução de gastos.

A expectativa do acadêmico Mayke é de implantar este trabalho não só em residências, mas também em empresas e instituições, por exemplo, o monitorando dos climatizadores do Campus da UESPI de Piripiri-PI, verificando a presença humana através de sensores e desligando a corrente elétrica da tomada, caso não tenha movimentação de pessoas em um determinado limite de tempo, além claro de exibir os gráficos de energia para os vigias da instituição.

O curso de Bacharelado em Ciência da Computação busca sempre inovar em pesquisas visando o bem estar da comunidade. Atualmente, sob a orientação de professores de Piripiri, estudantes realizam pesquisas também nas áreas de desenvolvimento de software, inteligência artificial, processamento paralelo e redes.

Veja a demonstração no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE




Aluno do Curso de Ciência da Computação da UESPI de Piripiri cria DRONE de monitoramento para pesquisas



21/06/2015
Claúdio Mendonça Claúdio Mendonça

Cláudio Mendonça estudante do VII bloco do Curso de Ciência da Computação aplicando seus conhecimentos em robótica e automação desenvolveu um DRONE para monitoramento, sensoriamento e processamento de imagens.
O intuito do projeto é acelerar pesquisas na área de processamento de imagens para a agronomia, bem como o estudo a respeito de veículos aéreos não tripulados (VANTs), já que o protótipo inicial foi desenvolvido para ter a capacidade de voar autonomamente, sem a necessidade de um piloto.
O curso de Ciência da Computação da UESPI de Piripiri atualmente, sob a orientação de professores de Piripiri e Teresina, realiza pesquisas também nas áreas de desenvolvimento de software, inteligência artificial, processamento paralelo, smart grids e redes.

Assista ao vídeo:

Mais Fotos Foto- Foto-





Curso de Linux grátis com certificado

Curso de 30 horas será realizado em Piripiri



03/06/2007

Linux é o nome utilizado para se referir aos sistemas operacionais livres que utilizam o "núcleo Linux". Tal núcleo foi desenvolvido pelo programador Linus Torvalds, inspirado no sistema Minix, um pequeno sistema UNIX.

O Linux é um software livre, ou seja, o seu código fonte está disponível sob a licença GPL ("Licença Pública Geral") para que qualquer pessoa possa modificá-lo, estudá-lo, utilizá-lo ou distribuí-lo, livremente, desde que de acordo com os termos da licença.

Com este curso grátis de Linux Básico, o aluno aprenderá:

* O que é software livre e suas vantagens;
* As distribuições mais populares do Linux;
* Principais comandos e funções;
* e mais.

O Curso será ministrado de forma gratuita no Campus da UESPI de Piripiri, por alunos do VIII bloco do Curso de Ciência da Computação.

Participe, não perca esta oportunidade!






Curso de Lógica de Programação em C, será realizado em Piripiri



31/03/2015

A Universidade Estadual do Piauí, Campus Piripiri, abre inscrições para o Curso de Programação em Linguagem C. A carga horária do Curso é de 40 horas, e será ministrado por alunos do VIII bloco do Curso de bacharelado em Ciência da Computação. INSCRIÇÃO E CURSO GRATUITO!

Informações: (86) 999 22-9431 / (86) 999 83-4159.






Fãs de MMA poderão se sentir dentro da luta com realidade virtual



25/02/2015
(Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

A experiência imersiva da realidade virtual parece ter sido feita sob medida para os esportes. Nos últimos meses, a Associação Nacional de Basquete até a Liga Nacional de Hóquei, ambas norte-americanas, têm transmitido jogos em RV com o objetivo de trazer mais verossimilhança e emoção para seus eventos ao vivo.

Agora é a vez dos fãs de lutas sentirem que estão dentro do octógono com os atletas. O Bellator MMA anunciou que irá usar a tecnologia para que os expectadores vejam os momentos pré-luta, treinamentos e os confrontos de perto.

Usando câmeras GoPro, os produtores conseguiram seguir os lutadores antes, durante e depois das lutas. A ideia é levar os espectadores para o mundo dos atletas e que eles experimentem momentos privados, quando recebem orientações para os combates e ficam com a família e amigos. Em seguida, as imagens serão transformadas em clipes e compartilhados nas redes sociais.

A tecnologia VR tem muito potencial para o mundo dos games, mas a grande questão é se ela poderá transformar o entretenimento de uma forma mais ampla. No caso das ligas esportivas, essa é uma maneira de renovar a lealdade dos fãs e conseguir audiência com um público cada vez mais jovem.

A realidade virtual está sendo discutida há pelo menos 30 anos, mas só agora a tecnologia de chips, sensores e softwares está avançada o suficiente para comercializar. Diversas empresas, como Sony, Facebook e HTC, já anunciaram que estão se preparando para lançar no mercado óculos de realidade virtual. A Sony já está com um modelo no mercado e o Google tem uma versão rudimentar feita de papelão.

No entanto, a indústria ainda precisa resolver alguns problemas para convencer o público a utilizar a VR. Os dispositivos que chegam ao mercado este ano ainda são volumosos e desconfortáveis.

"Experiências ao vivo tendem a ser longas", explica Jens Christensen, que dirige a Jaunt, uma startup de realidade virtual com financiamento da Disney e Google. "As pessoas hoje realmente querem usar fones de ouvido durante três horas? Nós achamos que eles usam de cinco a 10 minutos".

Como muitas pessoas têm gostado da experiência com a realidade virtual, não é impossível imaginar um futuro em que os espectadores usem os óculos de VR e um colete com sensores para sentir os golpes das lutas.


FONTE: Bloomberg






Apple trabalha para deixar o iPhone ainda mais difícil de ser hackeado



25/02/2016
iPhone 6s (Foto: Divulgação/Apple) iPhone 6s (Foto: Divulgação/Apple)

Em meio a um processo judicial contra o FBI pelo direito de não hackear um iPhone, a Apple está trabalhando para tornar o iOS ainda mais seguro, o que faria disputas como esta serem inúteis.

O caso contra o FBI envolve uma brecha de segurança na arquitetura do iOS. Embora o sistema possua recursos que impedem técnicas de obtenção de senha por força bruta, ele permite que os usuários instalem atualizações sem precisar desbloquear o aparelho - o que facilita o trabalho das assistências técnicas.

É essa brecha que o FBI quer explorar. Os investigadores foram à Justiça para tentar obrigar a Apple a criar uma atualização que desbloqueie o iPhone 5c usado pelo casal que matou 14 pessoas num ataque em San Bernardino, no começo de dezembro.

Fontes do New York Times afirmam que a Apple já vinha trabalhando numa solução para o problema semanas antes de a briga contra o FBI tomar as proporções atuais. O especialista em segurança Jonathan Zdziarski disse ao jornal que apenas sua equipe mandou “provavelmente 50 ideias diferentes” à companhia sobre como consertar a brecha

Entretanto, quando o caso se tornou público o mercado passou a questionar por que a Apple permite que o software que é o coração do iPhone possua tamanha abertura. Isso deve ser mudado em breve, independentemente de como terminar a disputa contra o FBI.

FONTE: OLHAR DIGITAL.






Microsoft encerrou hoje o suporte ao Windows 8



12/01/2016

Se você ainda está no Windows 8, é um bom momento para abandoná-lo de vez. O suporte para o sistema operacional se encerrou nesta terça-feira, 12, quando o sistema deixou de receber atualizações e se tornou inseguro, já que possíveis brechas não serão mais vedadas pela Microsoft.

Assim, é uma boa ideia realizar a atualização para o Windows 8.1, que pode ser feita gratuitamente. O update para o 8.1 também dá acesso ao Windows 10, que também pode ser instalado sem custo adicional até o fim de julho de 2016. Quem não quiser atualizar estará exposto a diversos riscos.

Normalmente, a Microsoft dá dez anos, ou até mais em casos excepcionais, de suporte aos seus sistemas operacionais. O Windows 8, lançado em 2012, não terá a mesma sorte por causa de uma particularidade da versão 8.1.

O site ZDNet explica que a empresa considera o 8.1, de 2013, um “service pack” do Windows 8, e não um outro sistema operacional. As regras permitem que os usuários adiem por até dois anos a instalação deste pacote de serviços, mas depois disso eles estão por conta própria.

Portanto, se você tem um PC com Windows 8, atualize-o se não quiser ficar vulnerável. O update para a versão 8.1 expande o suporte até 2023. Se quiser ir além e instalar o Windows 10, receberá suporte até 2025. Até mesmo fazer o downgrade para o Windows 7 garante mais tempo de suporte, já que os planos da Microsoft vão até 2020.

Apesar de ser um fracasso comercial e ter participação pífia no mercado em comparação com outras versões do Windows, não é possível negligenciar o Windows 8. Os estudos mais recentes estimam que entre 2% e 3% dos desktops e laptops no mundo rodam a versão 8 do sistema. De um total estimado de 1,5 bilhão de máquinas, isso totalizaria entre 30 milhões e 40 milhões de computadores. Trata-se de um público enorme que deve ficar desprotegido a partir desta terça-feira.

Via ZDNet






Martelo do Thor feito em casa com Arduino só é levantado pelo dono



16/10/2015
(Foto: Reprodução) (Foto: Reprodução)

Você já deve ter assistido a algum filme dos Vingadores ou a algum filme do Thor, o personagem da Marvel. Alguém com muita criatividade e tempo livre decidiu replicar o martelo do personagem fictício, o Mjolnir, de forma que apenas uma pessoa no mundo tem a força para erguê-lo.

Recriar este item mítico não precisou de mais do que um pouco de engenhosidade, conhecimento tecnológico e criatividade. E, claro, eletroimãs.

Ao criar sua réplica do Mjolnir, o canal Sufficiently Advanced do YouTube utilizou um leitor de impressão digital que não fica muito óbvio. Todo o funcionamento é garantido por uma placa Arduino Mini, uma bateria e os imãs.

Quando a pessoa certa coloca o seu dedo sobre o sensor, o eletroímã é desativado. Ao deixar o martelo em cima de alguma placa metálica, a física dá conta do recado, fazendo com que seja quase impossível levantá-lo, a não ser quando o imã é desligado.

Claro que o objeto real não tem as mesmas características mágicas do fictício e, portanto, ele dá brechas para que pessoas mais espertas consigam burlar os sensores com um pouco de sagacidade. No fim do vídeo acima, é possível ver alguém que foi mais esperto que o criador e simplesmente rolou o martelo para fora da placa metálica, onde já não havia mais nenhum impedimento para que o objeto fosse levantado.




FONTE: OLHAR DIGITAL.






Conheça Ada Lovelace, a 1ª programadora da história



13/10/2015
(Foto: Reprodução) (Foto: Reprodução)

Esta terça-feira, 13 de outubro, é internacionalmente reconhecida como "Ada Lovelace Day". Mas quem foi esta mulher? Todos devem sua existência no mundo a uma mãe. No mundo da tecnologia, não é diferente. Hoje em dia o mercado é amplamente dominado pelo sexo masculino, com algumas exceções, como Marissa Meyer, no Yahoo, e Meg Whitman, na HP. No entanto, nem sempre foi assim. Uma das personagens mais importantes da história da tecnologia era do sexo feminino.

Ada Lovelace, que dá ao nome ao dia comemorativo celebrado nesta data, é reconhecida internacionalmente como a primeira programadora da história.

Augusta Ada King, nascida em 1815 com o nome Augusta Ada Byron, conhecida como Condessa de Lovelace ajudou o colega, Charles Baggage, no desenvolvimento da primeira máquina de cálculo, além de ser responsável pelo algoritmo que poderia ser usado para calcular funções matemáticas. O trabalho de Ada Lovelace permitiria que a máquina calculasse os números de Bernouilli.

Entre 1842 e 1843, ela criou notas sobre a máquina analítica de Babbage, que foram republicadas mais de cem anos depois. A máquina foi reconhecida como primeiro modelo de computador e as anotações da condessa como o primeiro algoritmo especificamente criado para ser implementado em um computador.
Única filha legítima do famoso escritor Lord Byron com sua esposa Anne Isabella Byron, Ada teve criação científica desde cedo. Isso porque sua mãe, era uma estudiosa de matemática e desde cedo influenciou sua filha no mesmo caminho, com o objetivo de não deixá-la trilhar a rota “insana” de seu pai na poesia.

Isso porque seu pai não foi exatamente um exemplo. Um mês após o nascimento de Ada, ele deixou sua mãe e, depois de quatro meses, acabou abandonando a Inglaterra para sempre. Ele morreu quando a garota tinha apenas 8 anos. O sobrenome Byron acabou dando lugar ao “King” nos registros após o casamento com o William King-Noel, barão que acabou se tornando o Conde de Lovelace. A partir deste momento, Ada passou a receber o tratamento Condessa de Lovelace.

Lovelace morreu em 1852 de câncer no útero. A máquina que ela ajudou a criar não foi construída durante o tempo de vida da condessa. No entanto, em 1982, uma linguagem de programação estruturada ganhou o nome “Ada” como referência a uma das personagens mais representativas da história da tecnologia.

O dia que celebra o seu legado é celebrado anualmente na segunda terça-feira de outubro. O “Ada Lovelace Day” tem como objetivo lembrar os feitos do sexo feminino nas ciências, tecnologia, engenharia e matemática, assim como encorajar que mais mulheres sigam este caminho.

FONTE: OLHAR DIGITAL.






Por que Alan Turing influenciou sua vida sem você sequer notar

O "Jogo da Imitação", filme que conta como o matemático desvendou o código usado pelos alemães durante a Segunda Guerra.



05/10/2015
Retrato original de Alan Turing (Foto: Domínio público) Retrato original de Alan Turing (Foto: Domínio público)

Se você adora o seu laptop e filmes de ficção científica sobre inteligência artificial, deveria saber quem é Alan Turing. Não reconhecê-lo é, porém, comum. Sua fama raramente ultrapassa o ramo da ciência e preencher essa lacuna, informando o grande público sobre as conquistas de Turing e sua importância para a nossa sociedade, é a louvável tarefa do filme O jogo da imitação, estrelado por Benedict Cumberbatch.

A história do matemático, filósofo e pioneiro da computação é, ao mesmo tempo, triste e inspiradora. Ele é conhecido como o pai da ciência computacional e da inteligência artificial. Conseguiu aplicar sua visão teórica à prática, resolvendo desafios do seu tempo e, assim, diferenciando-se dos colegas. Apesar da sua mente brilhante e da grande ajuda que deu ao governo britânico para decifrar a comunicação codificada dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, seu renome foi ignorado quando se descobriu que Turing era homossexual, algo então considerado criminoso no país.

* Educação e juventude

Alan Mathison Turing nasceu em 23 de junho de 1912 na cidade de Paddigton, na Inglaterra. Sua inclinação às ciências e lógica foi notada desde cedo por seus pais e professores. Aos 15 anos, ele conseguia resolver problemas matemáticos complexos, sem sequer ter estudado cálculo. Com 16, Turing conheceu as teorias de Albert Einstein sobre a relatividade e ficou fascinado por elas ao ponto de questionar matematicamente sua elaboração.

Em 1928, o britânico conheceu Christopher Morcom, amigo por quem se sentia atraído sexualmente e que teve grande influência intelectual sobre ele. A parceria chegou ao fim em fevereiro de 1930 com a morte abrupta de Morcom, enquanto Turing graduava-se em matemática pela Universidade de Cambridge. O acontecimento levou o estudante a refletir sobre questões filosóficas como a mente humana, o espírito e sua ligação ao corpo físico.

* O início da computação

Depois da faculdade, Turing tentou desenvolver um método para estimar se um determinado cálculo matemático é ou não provável. Ele concluiu que seria possível criar uma máquina automatizada, que materializasse fisicamente a lógica humana e solucionasse qualquer cálculo representado no formato de um algoritmo. Esses algoritmos seriam exibidos no formato de instruções a serem processadas de um jeito mecânico, dentro da própria máquina. Surgiam aí as primeiras visões de um computador: um sistema que, sozinho, realizaria tarefas determinadas pelo programa com o qual ele está equipado. Tal teoria foi chamada de Máquina Universal de Turing e é considerada atualmente o fundamento da ciência da computação.

Mas tal proposta não foi atribuída imediatamente a Turing. Ele a elaborou em 1936, enquanto, paralelamente, o cientista americano Alonzo Church publicava um trabalho parecido. Apesar de seu crédito pela originalidade ser negado na época, hoje especialistas admitem que os cálculos de Turing são muito mais diretos, intuitivos e fáceis de relacionar com a vida real que aqueles de Church, os quais se limitam a puras comprovações matemáticas.

* Quebrando o código alemão

Em novembro de 1942, Turing chegou a Nova Iorque para atuar em conjunto com o US Secret Service, organização conhecida agora como CIA. O mundo passava pela Segunda Guerra Mundial: navios americanos haviam sido naufragados pelos submarinos alemães durante missões de apoio à Europa.

Era sabido que o exército naval nazista criptografava suas mensagens por meio de uma máquina apelidada de Enigma. O código era tido como indecifrável e o governo da Inglaterra, aliada dos Estados Unidos, vinha tentando quebrá-lo, sem sucesso. Em sua viagem aos Estados Unidos, o matemático tinha ordens de investigar os cálculos feitos pela equipe de criptoanálise americana, sem revelar o quão avançados eles estavam no processo de espionagem dos nazistas.

Alan Turing era funcionário do Government Code and Cypher School (GC&CS), centro britâncio de criptoanálise, e liderava a seção responsável por quebrar tais códigos navais, chamada Hut8. Entre 1940 e 1941, ele desenvolveu uma máquina eletromecânica capaz de alcançar esse objetivo – a Bombe. Ela combinava seu conhecimento sobre o hardware do Enigma com uma estimativa de 20 caracteres plausíveis de estarem naquela mensagem. “Chutes” comuns eram descrições sobre o clima e a data do aniversário de Hitler. O resultado era como um jornal escrito pelo inimigo: os britânicos tinham acesso a todas as informações sobre as atividades diárias dos militares alemães.

A descoberta de Turing ajudou a Inglaterra a se preparar contra diversos ataques nazistas e especula-se que, por sua causa, a guerra foi encurtada em torno de dois anos, salvando milhares de vidas. Winston Churchill, então presidente da Inglaterra, chegou a dizer que Turing fez a maior contribuição à vitória da Aliança contra a Alemanha. Turing tornou-se uma celebridade entre os cientistas e foi-lhe oferecido o cargo de diretor do laboratório de computação da Universidade de Manchester.

Lá, ao final da guerra, ele se dedicou a fazer a Máquina Universal de Turing funcionar a partir de energia elétrica. Criou o Manchester Mark 1, o primeiro computador a seguir diretrizes parecidas com as dos computadores que todos usamos hoje. Esse período foi decisivo para a criação de hardwares e implementação de novas funções aritméticas.

* Teste de Turing

Ainda no laboratório de Manchester, Turing inventou um teste para dimensionar a inteligência de uma máquina – chamado hoje de Teste de Turing. Ele estava curioso: se um computador pudesse pensar como nós pensamos, ele conseguiria nos enganar ao ponto de pensarmos que estamos nos comunicando com um humano, e não um protótipo? O questionamento foi publicado no trabalho Computing Machinery and Intelligence em 1950 e é a primeira reflexão sobre o conceito de inteligência artificial, ou seja, a capacidade de máquinas raciocinarem como pessoas.

O ponto de partida para desenvolver essa prova foi o jogo da imitação, uma brincadeira que Turing costumava praticar com amigos em festas e que intitula sua biografia cinematográfica. Nela, um jurado de qualquer sexo senta-se em uma sala enquanto dois participantes, um de cada gênero, ficam no cômodo ao lado. Eles enviam ao jurado bilhetes anônimos, respondendo perguntas genéricas, a partir dos quais ele precisa descobrir quem é o homem e quem é a mulher. O Teste de Turing compartilha o mesmo princípio, mas em vez de dois participantes humanos tentarem confundir o jurado, um deles é um computador. Este vence o jogo se o jurado achar que a pessoa é a máquina, mas o matemático nunca especificou se, para dar certo, ele precisa saber que existe uma máquina envolvida no desafio.

O jogo é considerado simples e eficiente em analisar a abrangência de simulações que o computador consegue fazer da natureza humana – desde a lógica e a estrutura linguística até a capacidade de aprendizado. Turing previu que no ano 2000 máquinas com aproximadamente 120 megabites de memória teriam 30% de chance de conseguir passar em um teste de cinco minutos. Ele continua sendo praticado e estudado até hoje por especialistas, que identificam alguns defeitos na sua construção – entre eles, o fato de o jogo na verdade comprovar a habilidade do computador imitar o comportamento humano, e não sua inteligência.

>> Em “Ela”, o amor virtual X a vida real

>> Os humanos e suas máquinas

* A condenação

Em 1952, enquanto vivia o prestígio decorrente dos seus feitos, Turing foi acusado de praticar “atos homossexuais”, considerados criminosos na Grã Bretanha naquela época. Como punição, ele pôde escolher entre permanecer dois anos preso ou ser submetido à castração química, procedimento que inibe os impulsos sexuais da pessoa conforme ela recebe injeções de estrogênio regularmente. Ele escolheu a segunda opção para poder seguir com o seu trabalho. Além da privação fisiológica, sua carreira foi duramente atingida: todos os seus privilégios de segurança, concedidos após a Segunda Guerra, foram cancelados e ele foi impedido de continuar contribuindo com atividades do governo.

Dois anos após o início de sua punição, Turing morreu de envenenamento por cianeto. A morte é tida como suicido, mas há quem especule se não passou de um acidente causado pelo uso do elemento químico em experimentos caseiros conduzidos por ele. Seu fim trágico e queda no ostracismo tornaram-no um dos símbolos modernos da luta pela aceitação LGBT. Em 2009, uma campanha na internet exigiu um pedido de desculpas póstumo por parte do governo britânico sobre as injustiças causadas ao cientista. Naquele ano, o então- primeiro- ministro britânico, Gordon Brown, desculpou-se em nome do governo, mas seguiu a pressão pelo pedido formal, que veio a ocorrer no ano passado. A Rainha Elizabeth II ofereceu o perdão oficial de Turing em dezembro de 2013.

FONTE: ÉPOCA.






Apple inicia vendas do iPhone 6S e 6S Plus; saiba preços pelo mundo

Iphone 6S e iphone 6S Plus estão disponíveis para compra nas lojas da Apple em alguns países



25/09/2015
(Foto: Reprodução/Apple) (Foto: Reprodução/Apple)

Os iPhone 6S e iPhone 6S Plus, enfim, estão disponíveis para compra nas lojas da Apple em alguns países. A venda foi iniciada nesta sexta-feira (25) em 11 regiões, mas o Brasil não é uma delas. Nos Estados Unidos, o 6S de 16 GB desbloqueado sai por US$ 649 (mais de R$ 2,6 mil).

Além dos Estados Unidos, a Austrália, Canadá, China, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Nova Zelândia, Porto Rico, Singapura e Reino Unido recebem os novos smartphones. Os preços variam: no mercado inglês, por exemplo, o aparelho sai por 539 libras (mais de R$ 3,3 mil). Já na Austrália, o valor é 1.079 dólares australianos (cerca de R$ 3 mil).

Mesmo com o dólar sendo cotado a mais de R$ 4, parece que os EUA ainda são a opção mais em conta entre as principais possibilidades de importação. Entretanto, vale lembrar: o preço não inclui possíveis impostos e o valor da conversão das moedas varia conforme as casas de câmbio.

No território americano, também é possível contratar o novo serviço de upgrade de iPhones que é oferecido no programa AppleCare+. Ele vai permitir que os usuários troquem seus aparelhos pelos próximos modelos quando forem lançados, pagando uma taxa mensal a partir da compra do 6S ou do 6S Plus.

Anunciados há duas semanas, os aparelhos têm como destaque uma nova versão com cor ouro rosa, a permanência do armazenamento de 64 GB como melhor opção, e o 3D Touch, novo sensor presente nas telas de 4,7 e 5,5 polegadas. Eles estão disponíveis com 16 GB, 64 GB ou 128 GB de memória interna.

Ainda não há informações oficiais sobre preço ou chegada do iPhone 6S e do iPhone 6S Plus ao Brasil.






Firefox corrige bug no navegador que existia há 14 anos



25/09/2015
(Foto: Mozilla Firefox) (Foto: Mozilla Firefox)

Em 2001, a equipe de desenvolvimento do Mozilla Firefox registrou pela primeira vez a ocorrência do bug 77999, que causava problemas para os protocolos de compartilhamento de dados. Esta semana, 14 anos depois, o erro foi finalmente corrigido, graças à mais recente atualização do navegador.

O motivo para a demora é simples: o bug nunca trouxe problemas reais para a experiência do usuário. Foi somente este ano que a equipe do Adblock Plus - complemento que bloqueia anúncios de páginas da web - percebeu que seu serviço consumia mais memória RAM no Firefox do que em outros navegadores.

Com a atualização, o Adblock Plus passa a rodar muito mais rapidamente no Firefox. O update também inclui um novo aplicativo de mensagens instantâneas e novas fontes de pesquisa para a versão mobile. Enquanto isso, o Google Chrome ainda trabalha para resolver o bug que faz com que uma simples sequência de caracteres trave o browser.

Via Venture Beat






Posso deixar o celular carregando a noite? Veja 10 dicas sobre baterias



18/09/2015

Deixar o celular carregando a noite toda e colocar o smartphone no modo avião para carregar mais rápido são alguns dos mitos sobre a duração e o carregamento da bateria de celulares. Eles ainda povoam a cabeça dos usuários. Com a mudança de tecnologia e material empregados nas baterias, muita coisa mudou. Alguns cuidados também são necessários para que o usuário não acabe prejudicando a bateria de seu aparelho sem querer. A lista a seguir responde as 10 perguntas mais importantes para que você recarregue seu celular de forma segura, rápida e com melhor aproveitamento possível.

1. Pode deixar o celular carregando durante a noite?
Pode. Diferentemente do que muitos acreditam, carregar o celular a noite toda não estraga a bateria. Os aparelhos deixam de receber energia quando chegam em 100% de carga. No entanto, manter a bateria entre 40% e 80% ajuda a prolongar sua vida útil. Isso porque o lítio, usado em larga escala nos celulares atuais, desgasta-se ao chegar nos extremos. Note: o problema não é completar a carga, mas oscilar de zero a 100%. Se você puder puder deixar o aparelho algumas noites sem estar plugado, opte por isso.

2. Carregadores genéricos podem estragar o celular?
Não, os carregadores não oficiais – desde que funcionem – cumprem seu papel de transferir energia à bateria. A maior parte deles, porém, terá um desempenho pior que os originais, demorando mais tempo para completar o carregamento. Os carregadores falsificados, sim, devem ser evitados. Testes com carregadores sem marca mostraram que muitos deles nem sequer completam a carga da bateria, e pior ainda, descumprem normas de segurança – colocando em risco a vida do usuário.

3. Posso usar o celular enquanto ele carrega? Corro risco de levar choque?
A resposta complementa a pergunta anterior. O risco de levar choque ao falar enquanto o celular carrega acontece quando o carregador é falsificado. Vale lembrar do incidente ocorrido com Ma Ailun, a comissária de bordo que morreu eletrocutada enquanto carregava seu iPhone 5, em 2013. À época, a perícia descobriu que o choque foi causado pelo carregador falso. Quando a fabricante respeita as regulamentações, é praticamente impossível que isso aconteça.

4. Colocar o telefone em modo avião deixa o carregamento mais rápido?
É verdade. Como o modo avião desconecta as redes 3G, 4G e desliga a conexão Wi-Fi, haverá menor necessidade de processamento. Só isso já basta para carregar mais rápido. No entanto, a diferença não é tão grande: para cada 10% de carga, a economia com o telefone em modo offline é de 1 minuto.

5. É preciso dar uma carga longa na primeira vez que usar o celular?
Não mais. Isso foi verdade há muito tempo, quando as baterias eram feitas de níquel-cádmio. Com o lítio isso não só ficou obsoleto e hoje em dia essa primeira carga longa nem é recomendável. Como a gente disse antes, o ideal é manter a carga entre 40% e 80%, mesmo na primeira vez que usar o celular.

6. Carregar o celular no PC (via USB) é mais demorado?
Normalmente sim. Isso porque o tempo de carga depende da potência de sua fonte de energia. A tomada fornece uma corrente de 1.000 mA, enquanto as portas USB 2.0, as mais comuns, entregam 500 mA. Com a metade da potência, essas entradas USB de notebooks e desktops demoram o dobro do tempo de carregamento. No entanto, o USB 3.0, que já está presente na maior parte dos dispositivos novos, oferece corrente de 900 mA – quase igual a da tomada. Então se você precisar carregar o celular no computador, verifique se ele possui alguma porta 3.0 e opte por ela. O tempo de carregamento, nesse caso, será quase igual ao da bateria plugada na parede.

7. Preciso esperar a bateria chegar a 0% para carregar?
Não. O ideal, como mencionado acima, é que isso não aconteça. As baterias de lítio podem e devem ser recarregadas antes de ficarem abaixo dos 40% de energia. Outra recomendação dos especialistas para aumentar a vida útil é desligar o celular pelo menos uma vez na semana.

8. Colocar a bateria na geladeira aumenta a potência da carga?
Não. A a carga não vai aumentar nem ficar mais potente se você congelar sua bateria. Segundo a Apple, “a temperatura ideal é de 16 a 22°C”. Quando o celular está em uso, temperaturas muito frias podem ter o efeito contrário e fazer com que a bateria descarregue mais rápido. Contudo, há sim uma manutenção da carga verificada em baterias que não estão em uso, quando submetidas a temperaturas entre -20 e 0°C. Isso acontece porque a reação química que ocasiona fuga da corrente elétrica é desacelerada nessas condições climáticas. Mas então é recomendado colocar a bateria no congelador? A resposta continua sendo não. As geladeiras que temos em casa são úmidas e estão repletas de alimentos que podem interferir negativamente na bateria.

9. A temperatura interfere no tempo de duração da bateria?
Sim. Como dito acima, baterias que estão sendo usadas em ambientes frios têm uma queda no tempo de duração. O motivo é o mesmo que faz com que a carga se mantenha quando o dispositivo é congelado; com reações químicas mais lentas, há menos fornecimento de energia para o aparelho. Esse tipo de situação não é definitiva. Quando a temperatura volta ao normal, o desempenho da bateria também é normalizado.
O calor, por outro lado, traz danos irreversíveis. A partir dos 35ºC, cada acréscimo de 8°C diminui a vida útil da bateria pela metade. Também é importante que ela seja ventilada, sobretudo durante o carregamento, quando a bateria fica aquecida. Nessas horas, retire capas de proteção, especialmente as que vedam por completo o celular.

10. Quais apps dão mais autonomia de uso ao telefone?
Há vários aplicativos disponíveis para quem quer gerenciar melhor a bateria do celular. Um deles é o Snapdragon Battery Guru, disponível para Android. Desenvolvido pela Qualcomm, ele promete prolongar a duração da bateria em aparelhos que usam seu processador, um dos mais populares atualmente. O Battery Doctor é outra solução neste sentido que pode ser usada em smarts Android e iOS. Ele mostra quanto de energia cada componente do celular está consumindo e permite diagnosticar onde há perdas desnecessárias. O JuiceDefender, para Android, também entra no time de bons apps para melhorar o uso da bateria.

FONTE: Techtudo.






O serviço não será voltado para o usuário final

Microsoft está criando a sua própria distribuição do Linux

O serviço será um sistema de nuvem dedicado a redes de grandes corporações, e não é voltado para o usuário final



18/09/2015
Satya Nadella atual diretor executivo da Microsoft Satya Nadella atual diretor executivo da Microsoft

A Microsoft anunciou nesta sexta-feira, 18, que está desenvolvendo uma distribuição Linux: o Azure Cloud Switch (ACS). O serviço será um sistema de nuvem dedicado a redes de grandes corporações, e não é voltado para o usuário final.

De acordo com a Microsoft, o novo sistema "permite depurar, corrigir e testar erros de software muito mais rápido". Outra vantagem do ACS é a de deixar mais fácil o gerenciamento de swiches de um datacenter por meio da interface do Microsoft Azure. Essa estratégia de ter o seu próprio Linux deverá trazer mais clientes empresariais para a dona do Windows.

Apesar de a Microsoft de Satya Nadella ser mais aberta do que era quando era comandada por Bill Gates e Steve Ballmer, foi uma surpresa para todos a escolha do Linux para base desse sistema para empresas. O comunicado também dizia que "na Microsoft, acreditamos que há muitas excelentes plataformas de hardware disponíveis no mercado, a ideia é termos uma concorrência saudável com outras plataformas, aumentando a velocidade e diminuindo custos".

Ainda esse ano um dos principais engenheiros da Microsoft afirmou que seria possível que a empresa abrisse o código do Windows. Apesar de não ser provável que isso aconteça em breve, esse Azure baseado no Linux mostra que isso pode vir a acontecer um dia, no futuro.

FONTE: OLHAR DIGITAL.






Cientistas desenvolvem pequena capa de invisibilidade

Os pesquisadores planejam agora desenvolver a ideia numa escala maior



18/09/2015
(Foto: Reprodução) (Foto: Reprodução)

Pesquisadores do Laboratório Lawrence Berkeley e da Universidade da Califórnia afirmaram na última quinta-feira, 17, que conseguiram desenvolver uma capa da invisibilidade semelhante às apresentadas em histórias de ficção científica.

O dispositivo, construído com pequenas fibras de ouro chamadas de nanoantenas, manipula a luminosidade, alterando a incidência dos raios de luz sobre um objeto. Na prática, isso significa que o olho humano não e capaz de detectá-lo.

"Nossa capa ultra-fina parece um casaco. É fácil de desenhar e implementar, e pode ser usada para esconder objetos tridimensionais macroscópicos, do tamanho de algumas células biológicas", conta Xiang Zhang, diretor do Laboratório Lawrence Berkeley.

"A superfície da capa foi construída para redirecionar as ondas de luz de forma que o objeto fique invisível para detecção ótica quando a capa é ativada", afirma o estudo.

A tecnologia inda enfrenta algumas dificuldades. As nanoantenas, por exemplo, devem ser projetadas para coincidir com as saliências da superfície do objeto que está por baixo. Caso ele se mova, a invisibilidade é perdida. O objeto também não pode ser muito grande ou pontudo, porque a sombra formada por ele não pode ser apagada.

Os pesquisadores planejam agora desenvolver a ideia numa escala maior.

FONTE: AFP.





P?gs.: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10