O Maior Site de Notícias de Piripiri!
alt-e10fc366cb.JPG

Moises Lopes -

Raphael Assunção -

PUBLICIDADE
botao--6952.gif
botao--9784.gif
botao--1794.gif
botao-kingdon--6271.gif
botao--5125.gif
botao--5332.png
botao--1912.jpg
botao--1091.jpg
botao--6275.gif
botao--5108.jpg
botao-Borracharia-Central-5894.jpg
botao--9287.jpg
botao-park-village-5502.png
botao--6770.jpg
botao--9878.jpg
botao--7247.jpg
botao--7813.gif
botao-Raphael-Assuncao-1046.jpg
botao--8067.gif
botao--3147.gif
botao--6833.jpg
botao--7347.jpg
botao--1259.gif
botao--5090.gif
botao--7144.gif
botao--5110.gif
botao--9382.jpg
botao--134.jpg



quase

Discussão de trânsito, motorista armado e um tiro disparado no centro de Piripiri



03/01/2016
MARCA DEIXADA PELA BALA MARCA DEIXADA PELA BALA

Uma discussão banal no trânsito quase termina com vítima grave ou até fatal em Piripiri. Um tiro foi disparado, por um motorista aina não identificado, contra um pedestre, que jamais imaginou que aquele desentendimento simples terminaria em bala.

ENTENDA:

Segundo uma testemunha, era dia 30, uma sexta-feira, por volta de 21h, no cruzamento do Algodão Doce, um motorista aguardava o sinal do semáforo abrir quando um pedestre atravessava. O sinal fica verde e o motorista agride verbalmente o pedestre, exigindo que ele apressasse o passo. O pedestre respondeu à agressão também verbalmente. O motorista saca uma arma e aponta para o pedestre, que corre em fuga. O atirador efetua o tiro a acerta a parede de um dos pontos comerciais.

ARMA NAS MÃOS DE UM INCONSEQUENTE

Por ser uma sexta-feira e clima de final de ano, muitos estavam nas imediações da Praça da Bandeira. Havia o risco do revólver ter sido apontado para outra direção, o risco da bala atingir grave ou fatalmente alguém. O que também chama atenção é a facilidade de aquisição de armas por indivíduos despreparados que apenas tem a vontade de possuir uma e que, na primeira oportunidade, faz o uso dela de forma inconsequente. Há um assassino em potencial à solta em Piripiri. Pela maneira fácil de conseguir uma arma de fogo, um é pouco. Talvez sejam desses que defendem o próprio porte de arma de fogo para usar em momento de defesa, que criam a própria "justiça" ou simplesmente criam uma "justificativa" para atirar quem alguém no meio da rua, alguém que demore caminhar na faixa de pedestre.


Coment?rios:









1 2 3 4 5 6 7 8 9 10